Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A rã que não sabia que estava a ser cozinhada

Segunda-feira, 02.03.09

 

Imagine uma panela cheia de água fria, na qual nada tranquilamente uma pequena rã. Após algum tempo, é aceso um pequeno fogo debaixo da panela e a água começa a aquecer muito lentamente, pouco a pouco água fica morna e a rã, achando isso bastante agradável, contínua a nadar, a temperatura da água contínua a subir...agora água está mais quente do que a rã gostaria, sente-se um pouco cansada, mas, não obstante, isso não a amedronta…mas agora água está realmente quente e a rã começa a achar desagradável, mas está muito debilitada. Então aguenta e não faz nada...A temperatura contínua a subir, até que a rã acaba, simplesmente, morta e cozida.
 
Se a mesma rã tivesse sido lançada directamente na água a 50 graus, com um golpe de pernas teria pulado imediatamente da panela.
Isto mostra que, quando uma mudança acontece de um modo suficientemente lento, escapa à consciência e não desperta, na maior parte dos casos, nenhuma reação, nem um pouco de oposição ou alguma revolta.
Se nós olharmos para o que tem acontecido na nossa sociedade durante as últimas décadas poderemos ver que estamos a sofrer uma lenta mudança na vida à qual nos vamos acostumando. Uma quantidade de coisas que nos teriam feito horrorizar há 20, 30 ou 40 anos, foram a pouco e pouco banalizadas e hoje apenas perturbam levemente ou até deixam completamente indiferentes a maior parte das pessoas. Em nome do progresso, da ciência e do lucro são efectuados ataques contínuos às liberdades individuais, à dignidade, à integridade da natureza, à beleza e à alegria de viver. Lenta, mas inexoravelmente, com a constante cumplicidade das vítimas, desavisadas e agora incapazes de se defenderem. As previsões para o futuro, em vez de despertarem reacções e medidas preventivas, não fazem outra coisa que não seja preparar psicologicamente as pessoas para aceitarem algumas condições de vida decadentes, aliás dramáticas. O martelar contínuo de informações dos média satura os cérebros que não podem distinguir mais as coisas... Quando se falou pela primeira vez destas coisas, era para um amanhã, Agora, é para hoje!!!
 
Conscientes ou cozinhados, precisamos de escolher!
Então, se você não está como a rã, já meio cozido, dê um golpe de pernas, antes que seja muito tarde.
NÓS JÁ ESTAMOS MEIOS COZIDOS? OU NÃO?
 
Quanto à CRISE, já dizia Einstein...
 

«Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
A crise é a melhor bênção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos.
A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura.
É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias.
Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar "superado".
Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais aos problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência.
O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis.
Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia.
Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um.
Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo.
Em vez disso, trabalhemos duro.
Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la». 
  

Albert Einstein

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por grelhadamista às 10:41





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031





comentários recentes

  • Anónimo

    Querido cliente,Acusamos recibo de su correo elect...

  • Anónimo

    Querido cliente,Acusamos recibo de su correo elect...

  • Anónimo

    Você está ajoelhado no chão? E você é solicitado d...

  • Anónimo

    Você está ajoelhado no chão? E você é solicitado d...

  • Anónimo

    Você está ajoelhado no chão? E você é solicitado d...

  • Anónimo

    Você está ajoelhado no chão? E você é solicitado d...

  • Anónimo

    Você está ajoelhado no chão? E você é solicitado d...

  • Anónimo

    Você está ajoelhado no chão? E você é solicitado d...

  • MARIA

    Sou enfermeira de profissão e após ter-se divorcia...

  • Arturo

    Boa noite,Primeiro de tudo gostaria me disculparem...